M&T EXPO REAFIRMA CLIMA DE OTIMISMO NO MERCADO DE EQUIPAMENTOS

Expositores e visitantes da feira estão confiantes na retomada da construção em 2019, com boas perspectivas para diversos setores

O ano de 2018 foi arrematado em clima de otimismo, com a realização da M&T Expo 2018 – Feira Internacional de Equipamentos para Construção e Mineração. Durante os quatro dias de evento – realizado de 26 a 29 de novembro – o bom ânimo era visto com nitidez pelos corredores da feira, onde locadores, empreiteiros, construtores, fabricantes e dealers de equipamentos, peças e serviços puderam se reencontrar e retomar planos para o futuro.

Ao que tudo indica, a página será virada. “Dentro de pouco tempo, os locadores estarão mais preocupados em atender à demanda de trabalho ao invés de sobreviver à crise, que logo chega ao fim”, diz confiante o presidente da APELMAT, Flávio Figueiredo. “O setor de locação deve se preparar para entrar num processo de recuperação, rumo a um dos mais importantes momentos. Todos chegaremos a 2019 mais fortes e mais experientes”, confia.

O vice-presidente da Sobratema e presidente da Escad Rental, Eurimilson Daniel, diz que o momento de realização da M&T Expo foi oportuno. “Ouvi de vários expositores que foi muito bom a feira ter acontecido após as definições eleitorais, pois as pessoas estão mais esperançosas

e também as expectativas sobre novos projetos nos segmentos ligados à área de infraestrutura são bem melhores”, diz.

De acordo com ele, o Brasil vive um momento de superação de expectativas. “As vendas estão acontecendo e os expositores estão satisfeitos com os resultados alcançados. Notamos também que condições de negociação oferecidas na M&T Expo e também no pós-feira são muito boas. Hoje estamos vendo se consolidar, de uma maneira positiva, uma melhora na comercialização, no mercado e na integração das pessoas”, opinou Daniel.

Vitrine tecnológica

Os visitantes puderam conhecer uma grande variedade de soluções tecnológicas em equipamentos, componentes e serviços, que vão contribuir para o dia a dia da operação, resultando em mais produtividade, qualidade, eficiência e sustentabilidade. Entre as novidades estavam equipamentos para terraplenagem, pavimentação, içamento e movimentação de cargas, asfalto, concreto, britagem, perfuração de rochas, transporte, mineração, formas e escoramentos, motores, material rodante,

peças, componentes e serviços.

A Case Construction Equipment apresentou soluções inéditas, além da sua completa linha de produtos, como tratores de esteira, retroescavadeiras, pás-carregadeiras, escavadeiras hidráulicas, motoniveladoras e minicarregadeiras. A marca lançou a CX220C Long Reach, escavadeira com braço estendido até 15,6 metros de alcance, própria para limpeza de rios, canais, açudes, entre outras funções.

A Caterpillar exibiu equipamentos produzidos no Brasil e importados. Os visitantes conheceram a atual série de tratores de esteiras D6K e D6N, a retroescavadeira 420 Série F2, as carregadeiras de rodas das séries K e L, e a nova geração de escavadeiras hidráulicas de 20 e 36 toneladas. A fabricante apresentou, também, modelos de motoniveladoras, geradores elétricos e muitos outros produtos. Na área externa, fez demonstrações ao vivo da 320.

A Doosan lançou a escavadeira hidráulica DX530LC, que se destaca pelo sistema inovador de controle de consumo (SPC – Smart Power Control). O sistema otimiza o consumo de combustível do equipamento através da gestão eletrônica da necessidade de fluxo e potência, promovendo uma operação mais suave e eficiente ao operador. Com 51 toneladas de peso operacional, a máquina é impulsionada por um motor Scania DC13 de 6 cilindros e 344 HP de potência.

A Indeco Brasil participou da feira apresentando rompedores hidráulicos, tesouras hidráulicas, trituradores, equipamento multifunção, placas compactadoras, garras selecionadoras e braços posicionadores. A empresa lançou seu mais novo rompedor hidráulico, o modelo HP 2750 FS, com 1700kg de peso e 3.700 joules de energia. Os rompedores hidráulicos da Sé- rie FS (Fuel Saving) contam com exclusiva estrutura em aço HARDOX®, dotado do sistema ABF (anti golpes em vazio), aliando a alta tecnologia e qualidade da manufatura italiana aplicada à demolição.

A John Deere lançou as escavadeiras 210G LC ME e 350G LC ME e as mo- toniveladoras 620G e 622G. As primeiras contam com uma força de escavação incomparável, alta velocidade e torque de giro, oferecendo alta produtividade, enquanto as novas motoniveladoras conseguem realizar um acabamento mais preciso em obras. Além disso, a empresa exibiu, pela primeira vez no evento, três modelos da linha de tratores de esteira, que tiveram sua produção nacionalizada em 2018.

A Kobelco levou para a feira a escava- deira SK210LC-10, que pertence à Geração 10, que promete uma redução de até 19% no consumo de combustível em relação à série anterior, mantendo a mesma produtividade. A linha se destaca pela facilidade de manutenção e durabilidade e traz recursos de fábrica como o Komexs que emprega comunicação por satélite para a retransmissão de dados de operação, horas trabalhadas, localização, consumo de combustível e estado de manutenção.

A Komatsu apresentou seis máquinas que atendem às diversas necessidades do setor, com destaque para a motoniveladora GD535-5, que conta com o motor Komatsu SAA6D107E-1 com potência líquida de 151 HP, lâmina de 3,71 m e peso operacional de 15 toneladas. A máquina possui também transmissão Power Shift (8F-4R) de modo duplo, acionamento direto e conversor de torque com mudança automática de marchas e função de prevenção de estol do motor.

A M&T Expo também foi vitrine de lançamento da nova série de escavadeiras X3E da Link-Belt para a América Latina. No estande, os visitantes conheceram três modelos da nova série: as escavadeiras 210X3E, 180X3E e 360X3E. A letra “E” foi incorporada nessa série como referência à palavra Evolução, já que os novos equipamentos trazem diferenciais específicos para o mercado latino-americano.

A Volvo Construction Equipment Latin America lançou novos equipamentos e serviços de pós-venda na M&T Expo 2018. A fabricante apresentou o novo caminhão rígido fora de estrada da marca - o R100E, que tem 95 toneladas métricas de capacidade, caminhão articulado  eo A60H, o maior do mundo, com a acapacidade de carga  de 55 toneladas metrícas.

Valorização do rental

Uma informação chamou atenção no 6° Congresso Nacional de Valorização do Rental: “Se o Brasil melhorar um pouquinho em 2019 e o PIB subir 2%, deve faltar máquina para locação no mercado”, frisou Expedito Arena, sócio fundador da Casa do Construtor, em sua palestra no evento promovido pela Associação Brasileira dos Sindicatos e Associações Representantes dos Locadores de Máquinas, Equipa- mentos e Ferramentas (ANALOC).

O congresso contou com mais de 220 participantes, batendo os recordes de público das edições anteriores. De acordo com Arena, o futuro aponta para a cultura do compartilhamento, o que vai ao encontro do que o setor de locação de equipamentos de construção propõe. Para ele, alguns fatores serão preponderantes para que as empresas possam avançar no país. Entre eles, citou o fortalecimento do cenário macroeconômico, a retomada do crédito além de um forte incentivo governamental que desburocratize as iniciativas dos empresários.

Comparativamente ao mercado dos EUA, Arena demonstrou que há muito espaço para crescer. "O faturamento das empresas no Brasil corresponde a menos de 3% do que faturam os americanos. Estamos falando de um montante de apenas US$ 1,387 bilhões ante US$ 52 bi", falou.

Reynaldo Fraiha, presidente da ANALOC, celebrou a realização da M&T Expo e do congresso, destacando o apoio da entidade para a disseminação de dados e conhecimento para o mercado. "Acredito que podemos colaborar muito com a geração de informações sobre o setor e com a proximidade dos fabricantes de equipamentos", afirmou, enfatizando que a feira tem importância fundamental não só para o mercado de locação de máquinas, mas também para toda a cadeia envolvida na área de infraestrutura.

O palestrante Sérgio Palazzo, especializado na aplicação e operação de máquinas de construção de infraestruturas e representante do Brasil no Comitê Executivo da International Society for Trenchless Technology, alertou sobre a importância no monitoramento de indicadores como tempo de pátio dos equipamentos, tempo e valor de utilização e o retorno do investimento. Para o empresário do mercado de loca- ção que tenha sua empresa “na UTI”, Palazzo disse ser indispensável manter a todo custo não só a saúde financeira, mas também seus relacionamentos, a reputação e a integridade.

Por fim, o palestrante Luís Artur Nogueira, jornalista e economista, destacou que os seis primeiros mses de governo serão decisivos para Jair Bolsonaro gerar uma nova realidade econômica no Brasil. “Estou otimista, mas não vamos nos iludir. A questão das finanças públicas é muito grave, e a economia pode não resistir somente por expectativas. Se Bolsonaro não entregar a retomada econômica, sua popularidade vai cair muito”, disse.

 

Mais da Apelmat
Prorrogação do prazo para cadastramento na Amlurb
Prorrogação do prazo para cadastramento na Amlurb

198/19   12/07/2019 Prorrogação do prazo...

3ª Biosphere World
3ª Biosphere World

Sobre Horas Extras
Sobre Horas Extras

Você não pode errar... Com...