Fabricantes devem se preparar para aquecimento do mercado de locação

Eleições para presidente e governador podem aquecer economia e impulsionar obras

Jessica Marques

O mercado de locação foi afetado pela instabilidade econômica e política que ocorreu nos últimos anos no Brasil. Contudo, com as eleições presidenciais se aproximando, o cenário é de otimismo para o setor.

O presidente da Apelmat (Associação Paulista dos Empreiteiros e Locadores de Máquinas de Terraplenagem, Ar Comprimido, Hidráulico e Equipamentos de Construção Civil), Flavio Figueiredo Filho, afirma que os fabricantes devem se preparar para o aquecimento do mercado de locação, o que deve ocorrer em breve.

“O fundamental, principalmente para os fabricantes, é que precisa existir um planejamento para a retomada da produção”, disse o presidente.

O resultado do segundo turno da eleição para Governador do Estado de São Paulo também deve aquecer o mercado, com um possível aumento na quantidade de obras executadas.

“Evidente, não será fácil atender a essa demanda que está reprimida de máquinas e equipamentos. Se houver um pequeno aquecimento, já não vamos ter os implementos necessários para atender os pedidos que devem vir quando ocorrer um pequeno aquecimento da economia, mas é preciso se reestruturar para retomar a produção e evitar que isso ocorra”, avaliou o presidente da Apelmat.

Na visão de Flavio Figueiredo Filho, a linha amarela e a construção civil ainda estão deixando a desejar em 2018, mas a projeção é de melhora para os próximos anos.

“Contatando os fabricantes de máquinas e caminhões, constatei que já houve uma melhora na venda de máquinas e caminhões se comparado ao ano de 2017”, avaliou.

A melhora se confirma por dados divulgados pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) neste mês.

As vendas internas totais no atacado de tratores de esteiras aumentou 72,5% de janeiro a setembro de 2018, comparado ao mesmo período de 2017. De 207 vendas, o número saltou para 357.

O mesmo ocorreu com as retroescavadeiras, que apresentaram um aumento de 66,4% no número de máquinas vendidas no atacado, com um número ainda mais expressivo, passando de 869 para 1.446.

“Há uma experiência muito grande de todos os brasileiros que com a renovação do Congresso Nacional, da Câmara dos Deputados, dos Governos Estaduais e das Assembleias Legislativas, com a eleição do novo presidente, nós tenhamos um novo ciclo no Brasil e está todo mundo muito esperançoso que venhamos a entrar em um novo ciclo de desenvolvimento, com novas obras de infraestrutura”, finalizou o presidente da Apelmat, esperançoso.

Mais da Apelmat
A REPRESENTAÇÃO SINDICAL E SEU CUSTEIO
A REPRESENTAÇÃO SINDICAL E SEU CUSTEIO

I - O SISTEMA SINDICAL BRASILEIRO “´É, MAS NÃO É” O sistema...

HORA DE PENSAR NA MANUTENÇÃO!
HORA DE PENSAR NA MANUTENÇÃO!

Planejar a manutenção preventiva da frota é um caminho para se evitar gastos...

FROTAS PRONTAS PARA TERRAPLENAGEM
FROTAS PRONTAS PARA TERRAPLENAGEM

Durante as obras de movimentação de terra, vários critérios devem ser...