cosplay wigsclip in hair extensionsclip in hair extensions cheaphuman hair extensionsReal hair wigsHuman Hair Wigs for white women
Obras - APELMAT - Associação Paulista dos Empreiteiros e Locadores de Máquinas de Terraplenagem e Ar Comprimido

Em palestra na Associação Comercial de São Paulo, João Octaviano Machado Neto, secretário-executivo das Parcerias Público-Privadas da Habitação, detalhou projetos para região central voltados para habitação e comércio

A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) recebeu, no final de abril, o secretário-executivo da PPP da Habitação, João Octaviano Machado Neto. Em palestra, ele detalhou alguns dos projetos de Parcerias Público-Privadas que a Agência Paulista de Habitação - órgão vinculado à secretaria estadual - está conduzindo atualmente na capital paulista. O encontro foi promovido pelo Conselho de Política Urbana (CPU) da Associação, na sede da entidade.

O governador Geraldo Alckmin participou, em 1° de setembro, da cerimônia de início de obras da primeira Parceria Público-Privada de Habitação Social do Brasil, na Rua São Caetano 629, no Bom Retiro, capital paulista. O ato contou com a presença do secretário da Habitação, Rodrigo Garcia, do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e do secretário municipal de Habitação, José Floriano de Azevedo Marques Neto.

No local serão construídas 126 unidades habitacionais de interesse social do programa pela empresa Canopus Holding, vencedora da concorrência internacional para o lote 1. O evento torna o projeto inovador da PPP da Habitação no centro expandido da Capital em realidade.

Palco da final do Mundial de Futebol em 2014 e das competições esportivas que acontecem de 5 a 21 de agosto de 2016, o Rio de Janeiro se tornou um grande canteiro de obras e corre contra o tempo para finalizar ambiciosos projetos como o Porto Maravilha, o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos e o sistema que conectará o centro à região portuária da cidade), além do parque de competições e da nova via expressa. Na revitalização do Porto Maravilha estão em ação máquinas da New Holland Construction, quatro retroescavadeiras B90B e uma minicarregadeira L220, do cliente JLS Locação, trabalhando em ritmo acelerado na fase final em atividades de drenagem e limpeza.

Serão construídas 126 unidades habitacionais de interesse social na Rua São Caetano 629, no Bom Retiro

O Governo do Estado inicia nesta terça-feira, 1º de setembro, as obras da primeira Parceria Público-Privada (PPP) do País na área de habitação social, destinada à implantação de moradias na região central da Cidade de São Paulo. No local serão construídas 126 unidades habitacionais de interesse social do programa PPP pela empresa Canopus Holding, vencedora da concorrência internacional para o lote 1. A empresa será a responsável pela produção de 3.683 moradias no centro expandido da Capital. O processo está sendo conduzido pela Secretaria da Habitação, por meio da Casa Paulista.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo - Secretaria da Habitação

Um dos espaços públicos mais completos de Sorocaba, cidade localizada no interior de São Paulo, para prática de exercícios físicos e lazer, o Parque das Águas ganhou mais uma atração: uma pista de mountain bike, para profissionais e iniciantes no esporte. Para preparar a área, a Prefeitura de Sorocaba utilizou uma minicarregadeira Case modelo 410, que trabalhou por duas semanas na limpeza, retirada da grama, nivelamento, construção de obstáculos, do traçado e de ondulações.

A obra resulta de uma parceria da Prefeitura Municipal com o ex-atleta Márcio Ravelli, atendendo à reivindicação de um grande número de sorocabanos adeptos do esporte e também frequentadores do Parque das Águas.

Em agosto, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab se reuniu com representantes do governo alemão para discutir projetos de cooperação na área de eficiência energética. O encontro com a ministra do Meio Ambiente, da Proteção da Natureza, Construção e Segurança Nuclear da Alemanha (BMUB), Barbara Hendricks, serviu, segundo Kassab, para revisar o projeto de biogás no Brasil, o Probiogás, além de tratar de novos acordos sobre resíduos sólidos urbanos e eficiência energética na distribuição de água e em mobilidade urbana.

No Brasil, uma em cada cinco obras recicla o material excedente das construções

Considerado sempre como um problema, os entulhos descartados de forma irregular poderiam vir a ser uma solução na geração de mais economia para a construção civil caso fossem descartados de forma correta e reciclados. Porém, apenas uma em cada cinco obras no Brasil faz isso.

Praticamente tudo o que sobra das construções é descartado na rua ou em aterros, mas nas usinas de reciclagem poderiam se tornar material para novos projetos, gerando assim mais empregos. Com todo o entulho que é jogado fora no Brasil seria possível construir quase 4 milhões de casas populares ou pavimentar 168 mil quilômetros de estradas.

O balanço divulgado pela Secretaria de Portos, na última sexta-feira (28), mostra que, desde o seu lançamento, os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em obras de infraestrutura portuária, dragagem e em terminais de passageiros superaram R$ 4,2 bilhões. Desse total, R$ 2,9 bilhões referem-se a obras já concluídas, dos quais R$ 1,7 bilhão para infraestrutura e R$ 1,2 bilhão para dragagem. As obras em andamento somam R$ 1,1 bilhão.

No último dia 11, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, esteve na cidade paulista de Itatiba, para autorizar a contratação de obras de pavimentação e qualificação de vias urbanas, no âmbito do PAC 2. Os recursos, de aproximadamente R$ 36,2 milhões serão utilizados para o plano de melhoria dos corredores de ônibus do município de Itatiba compreendendo cerca de 40 km de vias urbanas em diversos bairros. Estima-se que 10 mil pessoas serão beneficiadas com as obras.

As intervenções consistem na revitalização do pavimento, reconstrução de guias e sarjetas que se encontram danificadas, bem como reforma de bocas de lobo, para uma melhor condução das águas superficiais.

O município de Votorantim (SP) terá R$ 5 milhões da terceira etapa do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) para obras de pavimentação e qualificação de vias urbanas. A assinatura do termo de habilitação aconteceu na última sexta-feira (14) entre o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, e o prefeito Erinaldo Alves. “Este recurso é mérito do prefeito e de deputados da região que foram em busca e hoje estou aqui para participar da transferência para esta obra que será transformadora. Cabe à prefeitura dar sequência ao trabalho", disse o ministro ao afirmar que a meta do governo nesse momento é manter prioridades.

O governo federal apresentou, em 10 de Setembro, as propostas da terceira fase do Minha Casa, Minha Vida para os movimentos sociais e o setor da construção civil, que amplia subsídios para famílias com renda de até R$ 2.350. Com uma nova faixa de renda, chamada Faixa 1,5, terá subsídio de até R$ 45 mil de acordo com a localidade e a renda, além de avanços sociais e financeiros em relação às etapas anteriores do programa.

O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, assinou, no início de agosto, a autorização para a contratação de obras de pavimentação e qualificação de vias urbanas em Amparo. Os recursos, oriundos do PAC 2 Pavimentação e Qualificação de Vias Urbanas, são destinados para a terceira etapa da obra. O asfalto novo vai proporcionar melhorias na qualidade de vida e na infraestrutura viária facilitando a locomoção dos moradores.

O balanço do primeiro semestre divulgado pelo governo federal mostra que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) empenhou 55,4% do total disponível para 2015. O limite para empenho neste ano é de R$ 35,2 bilhões e, até do dia 15 de agosto, já foram empenhados R$ 19,5 bilhões. Para pagamento o PAC tem limite orçamentário de R$ 38,5 bilhões, dos quais já foram pagos R$ 25,7 bilhões.

Desde que o Brasil conquistou, em outubro de 2009, o direito de sediar os Jogos Olímpicos e os Jogos Paralímpicos de 2016 no Rio de Janeiro, o governo federal aponta para uma prioridade conceitual: fazer com que o legado do maior evento esportivo do planeta contemple todos os estados e o Distrito Federal. Para celebrar a data simbólica de um ano para os Jogos, comemorada em 5 de agosto de 2015, o portalbrasil2016.gov.br traçou um panorama de ações do governo federal para nacionalização do legado.

No Ministério do Esporte, os investimentos, superiores a R$ 4 bilhões, se voltam para a construção e consolidação de uma Rede Nacional de Treinamento, com unidades em todas as regiões.

As cidades de São Paulo e Salvador receberam um novo aporte de recursos do governo federal para obras de mobilidade urbana. Foram liberados R$ 38,32 milhões, em agosto, para a construção de corredores de ônibus nas duas capitais. São Paulo recebeu a maior fatia dos investimentos autorizados, totalizando R$ 31,335 milhões. A maior parte foi para a construção do Corredor Inajar de Souza, que fará a interligação entre a região Noroeste e o Centro. O corredor com 14,6 km de extensão está orçado em R$ 170 milhões, sendo R$ 129 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). O Ministério das Cidades repassará mais R$ 45,5 milhões para a obra, prevista para ser entregue no primeiro semestre de 2016.

Com regras de concessão e modelos financeiros mais realistas, plano pode atrair número maior de investidores que em 2012

O governo federal anunciou em junho deste ano, a segunda etapa do Plano de Investimento em Logística (PIL), com investimentos estimados em R$ 198,4 bilhões. Desse total, R$ 69 bilhões devem ser realizados até 2018.

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, entregou à Câmara Municipal na manhã de 3 de setembro, o projeto de Lei do novo Código de Obras. A cerimônia de assinatura e entrega do documento na sede da prefeitura contou com as presenças dos vice-presidentes de Habitação Popular e de Tecnologia e Qualidade do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), Ronaldo Cury e Jorge Batlouni, respectivamente - representando o presidente José Romeu Ferraz Neto.

Segundo o prefeito, a expectativa é ter aprovado o Código de obras e a Lei de Uso e Ocupação do Solo pela Câmara ainda em 2015. “Gostaríamos de concluir esse processo de revisão da legislação urbanística até o final do ano. Ficaria para o ano que vem a lei específica para as operações urbanas”, acrescentou.

O Governo Federal lançou, em junho deste ano, a nova etapa do Programa de Investimento em Logística (PIL). Nessa segunda etapa do PIL, estão previstos R$ 198,4 bilhões em investimentos em rodovias (R$ 66,1 bilhões), ferrovias (R$ 86,4 bilhões), portos (R$ 37,5 bilhões) e aeroportos (R$ 8,5 bilhões). Veja a seguir alguns dos investimentos previstos por região.

Para SindusCon-SP modelo de PPPs adotado precisa de ajustes

O  governo do Estado e a prefeitura de São Paulo deram início, em 1º de setembro,  as obras da primeira Parceria Público-Privada (PPP) do País na área de habitação social. Com investimento de R$ 1 bilhão, a primeira etapa do projeto prevê a construção de 3.683 unidades habitacionais. O processo está sendo conduzido pela Secretaria da Habitação do Estado, por meio da Casa Paulista.

Entre as fornecedoras de equipamentos para as obras da usina hidrelétrica de Belo Monte, a BMC-Hyundai encarou uma série de dificuldades para percorrer os mais de três mil quilômetros que separam Itatiaia (RJ) a Belém (PA), além dos trajetos via balsa

Fortes chuvas, atolamentos, protestos e falta de estrutura. Esses foram apenas alguns dos obstáculos que a BMC-Hyundai enfrentou para transportar equipamentos para obras da usina hidrelétrica de Belo Monte por meio de carretas especiais, partindo de Itatiaia (RJ) – onde está a fábrica – até Belém (PA). “Sem dúvida, a chuva é o maior inimigo do projeto Belo Monte. Foi nesse período que mais sofremos com atolamentos e perda de produção na entrega dos equipamentos. Em casos extremos, tivemos que descarregar as máquinas para diminuir o peso do conjunto transportador, pois as pontes apresentavam risco de queda devido às fortes chuvas que acontecem no inverno paraense”, relembra Jhon Ferrazza, diretor administrativo e comercial da Flecha de Prata, parceira da BMC-Hyundai na logística desses equipamentos.


short hair wigsreal hair wigshuman hair extensionsreal hair wigsreal hair wigsreal hair wigs cosplay wigs clip in human hair extensions